Online para offline – uso de aplicativos que auxiliam no processo de vendas da loja física.

A grande tendência para o mercado varejista, que foi destaque na última Black Friday e promete ser a grande aposta em 2020 é o uso de aplicativos que auxiliam no processo de compra e venda. 

Em 2013, pesquisadores do NCSC (Nordic Council of Shopping Centers) perguntaram a varejistas se o e-commerce era uma ameaça às lojas físicas. Na ocasião, mais de 50% dos entrevistados responderam que sim. No entanto, hoje, temos plena convicção que o online e o offline são mais complementares do que rivais.

Se o online oferece interatividade, uma seleção ampla de produtos, a conveniência de comprar onde e quando quiser, entre outros atrativos, por que não utilizar das ferramentas que a tecnologia nos oferece para tornar a loja não apenas um lugar para comprar mercadorias, mas também um espaço no mundo físico para os consumidores interagirem e experimentarem a sua marca? 

Por meio de uma combinação de canais, os varejistas podem satisfazer as necessidades dos clientes, explorando os benefícios de cada canal e superando limitações de canais específicos. A integração pode proporcionar aos consumidores a experiência única de compra desejada. 

De que forma isso pode ser feito?

Compras pelo aplicativo e retirada imediata na loja

No ano passado, o Starbucks inaugurou em Pequim, capital chinesa, o Starbucks Now, um ambiente de café assinado pela marca, com pedidos e pagamentos feitos via mobile. Os clientes fazem os pedidos antes mesmo de chegar ao estabelecimento e retira no balcão na hora que chega. 

Aplicativos dão suporte e esclarecem dúvidas

Nos Estados Unidos, o Walmart, integrou o seu aplicativo a loja física. O consumidor que visita o supermercado e com o app da multinacional instalado em seu celular, pode consultar detalhes como preço, avaliação de outros consumidores e descrição detalhada. Isso tudo, apenas apontando a câmera do seu aparelho para o código de barras do produto.

Pagamento sem contato via carteiras móveis

Segundo pesquisa realizada pela Adyen, 75% dos consumidores jovens afirmaram que comprariam mais em lojas físicas se não houvesse filas e 50% deles afirmam que gostariam de pagar pelo app, mesmo estando na loja. É por isso que o crescimento dos pagamentos sem contato via cartões e carteiras móveis, é um fenômeno global. 

A revolução digital promoveu mudanças no conceito de vendas e no comportamento do consumidor.  Embora a Compart pertença ao segmento B2B, entendemos bem que estar atentos às novidades é essencial para o sucesso do nosso negócio. Por isso, utilizamos nas ações em campo, o Comptrade, aplicativo próprio que conecta o nosso cliente com o tudo que acontece durante a campanha e fornece relatórios e dashboards em tempo real. 

A expectativa é que o uso da tecnologia avance cada vez mais. Ao que tudo indica, segundo a WGSN, uma das líderes mundiais em previsão de tendências, estamos próximos de vivenciar a adoção em massa de experiências cada vez mais tecnológicas como o uso de realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR). 

Já imaginou entrar em uma loja de roupas, colocar um óculos diante do espelho e experimentar virtualmente diversas peças? E visitar uma loja de móveis e decoração, escolher os itens e visualizá-los em um espaço 3D que simula a sala da sua casa? 

Acredite, esse futuro está bem mais próximo do que imagina! 

Deixamos aqui uma reflexão, como a sua empresa tem se adequado a estas novas exigências do mercado?  

WhatsApp