Trade Marketing no canal Pet vale a pena? Confira!

Cenário econômico

Enquanto grande parte da economia do Brasil sofre com a crise na economia, o setor PET consegue passar relativamente ileso por ela.

Os produtos e serviços para animais de estimação estão em franca ascensão no Brasil.

Enquanto o varejo como um todo deve fechar o ano com crescimento de 4%, o segmento pet deve aumentar em 7,5%, movimentando R$ 14,39 bilhões.

Os dados mais recentes do IBGE (2013), contabilizam 132 milhões de pets em todo o país.

Além disso, há ainda muito espaço para crescimento e a previsão é de que em 2020, o setor chegue a R$ 20 bilhões.

Com um cenário tão aquecido, abrem-se oportunidades para marcas e redes de varejo fidelizarem o consumidor, trabalhando melhor suas estratégias de Trade Marketing

 

Por que o mercado Pet vem crescendo no Brasil e segue na contramão de outros segmentos da economia?

Na verdade, o que vem ocorrendo é uma grande mudança no comportamento do consumidor.

Nos últimos anos, os animais de estimação passaram para dentro das casas e ganharam o status de membros da família. É isso que tem afetado o mercado de forma tão exponencial.

E essa mudança de comportamento do brasileiro em relação aos seus animais é verificada em todas as classes sociais, de acordo com diversos estudos realizados.

“Segundo relatório da Euromonitor, a mudança no estilo de vida da sociedade tem impacto direto nestes resultados. Com o aumento no número de lares com uma só pessoa, taxas de natalidade em queda e famílias tendo filhos cada vez mais tarde, os pets se tornaram uma opção de companhia. “O tratamento do animal como membro da família impulsiona o crescimento do mercado em volume e, de forma mais acelerada, em faturamento à medida que os consumidores elegem produtos premium e investem mais na saúde e bem-estar do animal”, explica Caroline Kurzwell, analista da Euromonitor.”

Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/economia/brasil-fecha-2018-como-segundo-maior-mercado-pet-do-mundo-2vhq0n3uempvkgdcm8arh382j/

Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

 

Confira abaixo como os brasileiros agem e quanto gastam com seus animais, considerados por metade dos donos parte da família:

Investem em seus animais: donos de cães gastam, em média, 300 reais por mês; já os de gatos desembolsam 120 reais, em média

Tratam os pets como parte da família: metade dos donos de cães diz ter relação de pai e filho com o animal, o que explica o alto investimento em saúde animal

Estão mais permissivos: sete em cada dez cães ficam dentro de casa e 43% dos tutores os deixam dormir na cama

Preocupam-se mais com a saúde: 70% dos veterinários percebem que os tutores estão mais atentos aos avanços da medicina veterinária e à saúde de seus pets

Fontes: Abinpet e Zoetis

 

Enfim, os pontos mencionados acima mostram a força que o mercado Pet tem no mercado brasileiro.

Dito isso, fica clara a oportunidade de investimento nos canais Pet para potencializar as vendas e crescer ainda mais esse mercado.

Mas como trabalhar as ações nos PDV do Canal Pet?

 Primeiramente, deve-se lembrar que esse canal tem algumas particularidades e várias diferenças se comparados aos outros canais de venda.

Sendo assim, para que as ações tenham sucesso, é muito importante entender que como esse shopper compra no canal Pet.

Ele está pensando em alguém da sua família, por quem tem muito afeto e cuidado. Para esse shopper, a experiência de compra é o fator mais importante.

Por essa razão, muitas lojas têm investido bastante para melhorar o seu ambiente. Algumas, por exemplo, oferecem locais de socialização, onde os tutores podem levar seus bichinhos para brincar e para adestramento, o serviço de Day Care, espécie de creche para animais, e de Hotel, que recebe os pets quando os tutores precisam viajar. ”

Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/economia/brasil-fecha-2018-como-segundo-maior-mercado-pet-do-mundo-2vhq0n3uempvkgdcm8arh382j/

Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.
Separamos aqui algumas dicas de como trabalhar os PDVs e quais ações podem ser feitas para incrementar o sell out de produtos no canal PET:

– Informar todos os diferenciais que sua marca/produto possuem.

– Criar materiais de PDV que ressaltem as qualidades de seus produtos.
– Garantir a exposição adequada dos seus produtos.

– Buscar espaços convenientes, segmentados por tipo de animal, porte e outras características para facilitar a compra.
– Controlar o estoque de produtos.

– Avaliar os hábitos de consumo, a região e lojas onde seu produto está.

– Adequar o mix de produtos por loja.
– Pensar em ações criativas para melhorar a experiência de compra.

– Realizar ações de ativação de marca como Feiras de adoção, corridas de pets, etc.
– Treinar promotores para dar o melhor atendimento ao shopper e realizar o abastecimento correto dos produtos

Por fim, é necessário sempre estar atento as necessidades desse público e às tendências para estruturar as estratégias adequadas , buscando inovar sempre.

A Compart possui expertise de atuação no canal pet, tendo realizado diversas ações para grandes players do mercado.

Se estiver buscando um parceiro para suas ações, entre em contato conosco
(11) 4082-6750

 

Fontes: https://clubedotrade.com.br/blog/trade-marketing-no-mercado-pet/
https://www.infomoney.com.br/negocios/canal-do-empresario/noticia/7375940/sem-crise-mercado-pets-brasil-terceiro-mundo-faturamento